Bullying

A palavra bullying é derivada do termo em inglês Bully, que significa tirano, brigão ou valentão. Refere-se a atos violentos, intencionais e repetitivos, contra uma pessoa indefesa, principalmente crianças e adolescentes, podendo causar danos físicos e psicológicos às vítimas.

O bullying acontece por meio de agressões físicas, como: chutes, empurrões, brincadeiras que machucam, entre outras, ou por meio de agressão verbal que consiste em ameaçar ou intimidar alguém; humilhar por qualquer motivo; excluir; discriminar por cor, raça ou sexo; falar mal sem motivos e outras situações. Esta forma de bullying ocorre com bastante frequência em ambientes escolares e, na maioria das vezes, as vítimas se sentem envergonhadas ou inseguras em denunciar.

 

 

Todos nós podemos nos envolver com práticas de bullying, mesmo contra nossa vontade. Neste caso, podemos ser os agressores, os assediados ou as testemunhas. Entenda um pouco mais sobre o perfil de cada um:

 

Agressor(a)

É a pessoa que pratica bullying e normalmente, quer ser visto como o(a) "popular" pelos colegas da escola. Em muitos casos, se sente poderoso(a) e satisfeito(a) em provocar o sofrimento do outro. 

 

Assediado

Na maioria dos casos, o assediado tende a ser mais frágil que o agressor e, de forma geral, possui características que o diferencia da maioria de seus colegas de turma.

 

Testemunhas

De forma geral, elas são as pessoas que convivem com a violência ou que presenciam ações de violência, física ou verbal.

 

 

O bullying também pode ser representado no meio virtual. Neste caso é denominado ciberbullying e ocorre por meio de veiculação de fotografias, vídeos ou áudios na web, como por exemplo as redes sociais, acompanhados por conteúdos de insulto, humilhação e violência psicológica que provocam intimidação e constrangimento dos envolvidos.

Na maioria das vezes essas agressões iniciam-se nesses ambiente virtuais e dão continuidade fora deles.

Tanto o Bullying quanto o Ciberbullying podem ser caracterizados por três aspectos centrais:

Comportamento intencional de perturbar, intimidar e/ou agredir;

 Repetição ao longo do tempo;

 Desequilíbrio de poder.

 

 

Fique Esperto(a)!

 

Oito tipos de Bullying

Bullying: isso não é brincadeira.

 

 

ATENÇÃO!

É muito importante compreender como ocorrem as práticas de bullying, seja na escola ou em qualquer lugar que frequentamos. Saber mais sobre o assunto ajuda a identificar as situações para que possamos denunciá-las.

 

FAÇA PARTE DA MUDANÇA!

Pequenas atitudes que podem ser valiosas:

 Na escola ou em outro ambiente, informe a um adulto responsável sobre qualquer situação de bullying que você tenha testemunhado.

 Se seu amigo sofre bullying, tente convencê-lo a procurar ajuda e faça-o se sentir mais à vontade no grupo.

 

cartilha Bullying: isso não é brincadeira.

 

 

 

Esta cartilha, em formato de história em quadrinhos, apresenta situações de bullying ocorridas numa escola.

 

 

 

 

 

 

Esta cartilha contém informações e atividades sobre bullying.